sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Bruno Teles


22 comentários:

Anônimo disse...

Eu não entendi pq esse cara foi arquivado duma hora pra outra. Não tenho dúvida q ele é melhor do que o hélder e q o pico. Com esses dois jogando, pelo menos ano passado podia ter tido chances, pq eu acho que ele tem bola pra jogar no Grêmio.

Anônimo disse...

Ele era bom mesmo!

felipe disse...

Eu ainda acredito nesse cara!!!!!

Bali Hai disse...

cadê ele?
melhor que o Fábio Santos ele é!!!

Anônimo disse...

cadê ele?
melhor que o Fábio Santos ele é!!! [2]

ano passado ele tava emprestado pra portuguesa, mas acho q nao era titular..

ele merecia uma chance esse ano!

Breno disse...

melhor que o Fábio Santos ele é!!! [3]

Cristiano disse...

baita fresco...joga nada véio!

Anônimo disse...

Só se faz e naum joga nd

Anônimo disse...

eesse ae e fera parceira e seu irmao fera tbm o vitor teles joga mauitos os 2

Artur W. disse...

Jogador comum.
Não tem nível para clube que quer ser campeão do mundo.

Anônimo disse...

Bom jogador.

Anônimo disse...

13/04/10 - 07h50 - Atualizado em 13/04/10 - 07h50

ACHEI! Nômade no futebol nacional, Bruno Teles busca espaço em Portugal

Acostumado a mudar de endereço, ala de 23 anos, ex-Goiás, Grêmio, Sport, Lusa e Ju, que sofreu com lesões no Brasil, coleciona 'causos' no exterior


Algo que um jogador de futebol não pode reclamar é de ter uma vida monótona. Altos e baixos, trocas de endereço de uma hora para outra, festejos e choros. Tudo isso faz parte da trajetória de um atleta. Para o lateral-esquerdo Bruno Teles, que atua desde fevereiro no Vitória de Guimarães, de Portugal, a carreira sempre esteve marcada por muitas mudanças. E também por bons e maus momentos como uma gangorra. Nascido em Alvorada, no Tocantins, Bruno se mudou no início da adolescência para Goiânia com um objetivo claro: transformar a vontade de jogar bola em ganha-pão.

- Eu começei nas divisões de base do Goiás, dos 13 aos 18 anos. Morei um período sozinho, depois com um tio e mais tarde em uma república. Em Goiânia, conheci meu empresário e pintou a chance de ir para a base do Grêmio. Fui sozinho para Porto Alegre, morei na concentração do clube, no alojamento. Fui com as malas, a cara e a coragem. Vida de jogador é assim, começa a sair de casa e ser independente muito cedo. Eu já estava acostumado a isso antes de vir para Portugal - diz o jogador, por telefone, de Guimarães.

Grave lesão interrompe a carreira

No Grêmio, em 2006, com 20 anos de idade, Bruno Teles surgiu no cenário nacional. Chegou aos profissionais pelas mãos do técnico Mano Menezes e se firmou na equipe titular até o fim do Brasileirão. Mas uma lesão complicada atrapalhou sua escalada no Tricolor de Porto Alegre.

- Minha estreia no profissional foi em um Gre-Nal no Beira-Rio. E joguei como titular no restante da temporada. Em 2007, o Lúcio veio para jogar a Libertadores e eu joguei mais no Gaúcho e no Brasileiro. Logo após o torneio continental voltei ao time titular e tive uma boa sequência, com propostas de bons clubes da Europa para sair na janela de agosto. Mas sofri uma grave lesão no ligamento cruzado do joelho direito e fiquei sete meses parado. Voltei ao time no Estadual de 2008 e sofri uma nova lesão, desta vez no tornozelo, logo no meu primeiro jogo. Fiquei mais de um mês parado e perdi meu espaço no time - explica.

Agradecimentos a Mano Menezes

Apesar das lesões, Bruno recorda que a passagem pelo Grêmio foi o seu ápice na carreira. E considera uma grande sorte ter sido contemporâneo do atual treinador do Corinthians na equipe gremista.

- Meu melhor momento foi no Grêmio, com o Mano. Foi, sem dúvida, o melhor treinador com quem eu trabalhei até hoje. Agradeço muito pela oportunidade que ele me deu e pelos ensinamentos. É bem companheiro, de conversa, e nos treinos e na concentração procura dar uma descontraída. Ele tem um jeito sério também, fala na cara quando precisa. O que eu aprendi com ele vou levar para sempre - garante o atleta.

Anônimo disse...

Entre a grave lesão e a ida para a Europa, o lateral-esquerdo passou por empréstimo por Portuguesa, Sport e Juventude. No time de Recife, Bruno teve a oportunidade de disputar a Taça Libertadores pela segunda vez em 2009, mas o Rubro-Negro não passou das oitavas de final. Na Lusa e no Alviverde, ele acabou colhendo dois fracassos pelo Brasileiro: rebaixado com o time paulista para a Série B em 2008, e com o time gaúcho para a Série C em 2009.

Rotina de migrante

O contrato de Bruno Teles com o Grêmio terminou em dezembro de 2009, e dois meses depois ele chegou ao Vitória de Guimarães, equipe que após 26 rodadas da Liga Portuguesa, ocupa a 5ª colocação na tabela. Depois de morar nos estados de Tocantins, Goiás, Rio Grande do Sul, São Paulo e Pernambuco, e agora em Portugal, Bruno está acostumado à rotina de nômade no futebol.

- É complicado mudar o tempo todo, mas já estou acostumado, e pelo menos é Portugal. Em relaçao à adapatação é a mesma língua. Já a comida não é tão boa, mas é parecida. Achei que ia ser mais difícil, mas tenho muita saudade de amigos, família e namorada - revela.

Primeiro jogo como titular

Há apenas dois meses na equipe do Vitória de Guimarães, Bruno Teles ainda busca seu espaço. Ele começou jogando pela primeira vez neste último domingo, no empate em casa em 1 a 1 contra o Olhanense, diante de 26 mil torcedores. Dos 29 jogadores do plantel, dez são brasileiros, e quem vem jogando de titular na ala esquerda é Andrezinho, ex-Coritiba, que está há três temporadas no clube. A primeira divisão do futebol português conta com 132 atletas nascidos no Brasil, o que corresponde a mais da metade dos jogadores estrangeiros na Liga Portuguesa.

- Agora estou mais tranquilo, já peguei o ritmo daqui, esquema tático, pegada, velocidade do jogo. Quando cheguei em fevereiro vinha de dois meses de férias. Estava sem o preparo físico ideal, mas agora estou pegando ritmo, mais confiante - afirma.

Mesmo sem conseguir ter garantido seu lugar no time titular, por enquanto, Bruno está convicto que fez uma boa escolha na mudança para Portugal.

- Eu não vim muito pela parte financeira, deu elas por elas, vim mais pela questão de aparecer. É um lugar que está do lado dos grandes centros da Europa, e o pessoal olha bastante para o Campeonato Português. Meu objetivo é ficar bem por aqui por umas temporadas para dar um salto maior no futebol europeu - diz o lateral-esquerdo.

História engraçadas em Portugal

Apesar de ter somente 23 anos, Bruno Teles já coleciona boas histórias na vida de futebolista. Com pouco tempo de Europa, ele já viveu momentos bem engraçados em terras portuguesas. Sua camisa é a de número 98 porque chegou no último dia de inscrição. Na correria, como os números mais triviais já haviam sido escolhidos, olharam a relação de trás para frente e ele aceitou o primeiro que lhe ofereceram. Mas no dia a dia é que aparecem as melhores histórias:

- Logo que cheguei a Portugal, estava tomando um café com um amigo que chamou a garçonete de rapariga. Para mim, lá no Brasil, isso era uma ofensa, chamar uma mulher de rapariga? Achei que ele estava xingando ela, mas a menina veio com o maior sorriso no rosto. Outro dia, fui fazer compras no supermercado com outro amigo português, que falou para eu pegar a bicha. Eu respondi: "Que isso rapaz, como assim?" Só depois fui descobrir que bicha significa fila em Portugal - conta.

http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/0,,MUL1565937-9825,00-ACHEI+NOMADE+NO+FUTEBOL+NACIONAL+BRUNO+TELES+BUSCA+ESPACO+EM+PORTUGAL.html

Anônimo disse...

Lateral gremista aprova na Europa
2 de junho de 2010

O técnico Silas está perdendo o sono com o problema da lateral esquerda. As lesões estão dando dor de cabeça ao comandante tricolor. Sete jogadores já passaram pela lateral: Fábio Santos, Lúcio, Edilson, Joílson, Bruno Collaço, Neuton e até Hugo já foi improvisado, mas como ala.

Pois hoje, em Portugal, o ex-gremista Bruno Telles acaba de renovar contrato por mais três anos com o Vitória de Guimarães. Bruno foi muito bem na reta final do campeonato português, inclusive chamando a atenção do Marítimo e Braga. Em dezembro o nome dele circulou no noticiário do Benfica.

No Grêmio ele não teve sorte. Sofreu uma lesão séria de ligamentos do joelho, foi emprestado para a Portuguesa, Sport e Juventude. Pelo jeito, a carreira do jovem finalmente começa a decolar, longe do Estádio Olímpico.

http://wp.clicrbs.com.br/nosacrescimos/2010/06/02/lateral-gremista-aprova-na-europa/?topo=2,1,1,,,2

Anônimo disse...

Esse acabou a carreira no Grêmio por conta de lesões.

Anônimo disse...

Ex-lateral do Grêmio se firma na Europa

9 de outubro de 2010


Formado no Olímpico, o lateral Bruno Teles começa a achar o seu espaço no futebol europeu. Desde fevereiro ele atua pelo Vitória de Guimarães. Quando chegou, tratava-se de uma contratação discreta, e ele teve poucos jogos na última temporada. Mas ganhou espaço na pré-temporada, assumiu a titularidade e não largou mais. É um dos destaques do time, que faz boa arrancada na Liga Portuguesa.

O Vitória de Guimarães é o quarto colocado, com 12 pontos em 7 jogos; mesma pontuação do Benfica e de outra surpresa: o Olhanense; o Porto lidera com 19 pontos. O terceiro gigante português é o Sporting, que tem 9 pontos e é décimo colocado.

Bruno Teles foi titular nas 7 partidas do time, e é até o momento o décimo quinto melhor jogador do campeonato, em premiação promovida pelo jornal A Bola. Ele está atrás de outros dois laterais pela esquerda: Fábio Coentrão (Benfica) e Álvaro Pereira; ambos estiveram na última Copa do Mundo pelas seleções de Portugal e Uruguai respectivamente.

Vale ficar de olho em Bruno. Aos 24 anos ele tem contrato até 2013 com o Guimarães, mas já desperta interesse de clubes maiores e até mesmo de clubes brasileiros, segundo a imprensa portuguesa.

http://wp.clicrbs.com.br/planetabola/2010/10/09/ex-lateral-do-gremio-se-firma-na-europa/?topo=52,1,1,,171,2

Anônimo disse...

Podia voltar hein... melhor q o Gilson e o Fabio Santos

Anônimo disse...

Bruno Martins Teles
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Bruno Martins Teles, mais conhecido como Bruno Teles (Alvorada (TO) , 1 de maio de 1986), é um futebolista brasileiro que atua como lateral-esquerdo. Atualmente, joga pelo Vitória de Guimarães.

Carreira

Bruno foi promovido ao time profissional do Grêmio em 2006, fazendo a sua estreia em um Grenal. Se destacou na posição, porém, em 2007, Lúcio chegou ao Olímpico e assumiu a titularidade. Após a transferência de Lúcio para o Hertha Berlin, Bruno Teles teve novamente a chance de ser titular. Entretanto, o jovem lateral acabou rompendo os ligamentos cruzados do joelho esquerdo em um jogo contra o Atlético Mineiro, durante o Campeonato Brasileiro de 2007 e só voltou aos gramados no início de 2008.

No entanto, na sua reestreia, contra o Esportivo, ele acabou tendo uma nova lesão, desta vez mais leve, e ficou de fora por mais algumas partidas, só retornando aos campos no final de março de 2008. Porém, ele, quando voltou, teve a concorrência de Anderson Pico, Hidalgo e Hélder na sua posição. Bruno não conseguiu voltar à titularidade.

Em janeiro de 2009, foi contratado pelo Sport Recife para a disputa da Copa Santander Libertadores da América, emprestado pelo Grêmio. Em Fevereiro de 2010 assinou contrato com o Vitória de Guimarães em Portugal,clube que defende atualmente

Renan Farias disse...

As lesões atrapalharam demais ele. Não conseguiu dar sequência no Grêmio.

Anônimo disse...

foi mal aproveitado

Anônimo disse...

MUITO MELHOR Q O BRUNO "COLAPSO"

Alexandre Schmidt Freitas disse...

Podia voltar eu não iria achar ruim não barato e bom de bola !