quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Hernán Barcos


13 comentários:

Anônimo disse...

Ruim demais incapaz de decidir uma partida decisiva .

Anônimo disse...

Pirata ! E não era perna de pau heheh... ele tinha muita qualidade técnica!
Maior artilheiro estrangeiro do clube !

edynho disse...

O "artilheiro" dos gols inúteis!
Nunca decidiu uma partida,marcava quando o placar já estava definido.
O Grêmio deveria parar com essa palhaçada de centroavante estrangeiro...

Anônimo disse...

contra o gremio esse vagab... faz gol, lembra palmeiras copa do brasil?
agora a favor... lembra penalti com o san lorenzo?

Anônimo disse...

Maior artilheiro estrangeiro do clube !
Gols inúteis NADA, pois Gol feito pelo Grêmio nunca é inútil rapa!!

edynho disse...

"Maior artilheiro estrangeiro do clube !
Gols inúteis NADA, pois Gol feito pelo Grêmio nunca é inútil rapa!!"

Sim,sim,e os gols deram muitos títulos para o clube!
É cada um...

Anônimo disse...

Pior jogador da história do clube. Ganhava 750 mil por mês e era muito lento, ainda por cima preguiçoso e displicente, se arrastava em campo. Nunca dividiu uma bola de cabeça com o zagueiro adversário, não sabia fazer parede e metade dos seus gols foram de pênalti ou praticamente feitos. Outra metade dos tentos foram quando o time já estava com o jogo definido ou a partida não valia nada. Fez esses gols porque nunca começou como reserva e geralmente jogava os 90 minutos, onde ficava o tempo todo pescando lá na frente. Nunca foi decisivo, contra o San Lorenzo nas oitavas da Libertadores de 2014, por exemplo, errou um caminhão de gol nos dois jogos e conseguiu a façanha de errar o primeiro pênalti na disputa por pênaltis. O Grêmio não ganhou nenhum título com ele, só perdeu muito, mas muito dinheiro. Tomara que não volte nunca mais.

Anônimo disse...

Anônimo Anônimo disse...
Pior jogador da história do clube. Ganhava 750 mil por mês e era muito lento, ainda por cima preguiçoso e displicente, se arrastava em campo. Nunca dividiu uma bola de cabeça com o zagueiro adversário, não sabia fazer parede e metade dos seus gols foram de pênalti ou praticamente feitos. Outra metade dos tentos foram quando o time já estava com o jogo definido ou a partida não valia nada. Fez esses gols porque nunca começou como reserva e geralmente jogava os 90 minutos, onde ficava o tempo todo pescando lá na frente. Nunca foi decisivo, contra o San Lorenzo nas oitavas da Libertadores de 2014, por exemplo, errou um caminhão de gol nos dois jogos e conseguiu a façanha de errar o primeiro pênalti na disputa por pênaltis. O Grêmio não ganhou nenhum título com ele, só perdeu muito, mas muito dinheiro. Tomara que não volte nunca mais.

10 de março de 2016 08:55

BOM É O BRAIAN, O HERRERA, O MIRALLES....

edynho disse...

NENHUM centroavante estrangeiro foi bom para o Grêmio.
Nunca deu certo.

Anônimo disse...

Barcos foi uma mentira bem contada quando passou por aqui. Muito graças ao ótimo marketing que ele soube fazer.

Era/é fraco. Centroavante de Série B. Só despontou na LDU e o Palmeiras acreditou, depois o Grêmio.

Foi goleador porque o time jogou em função dele 2 temporadas seguidas, e era o líder do vestiário por causa do salário.

Luciano disse...

O Barcos foi uma das maiores mentiras que eu vi jogar e, com certeza, uma das maiores mentiras da história do Grêmio. Centroavante que não tinha presença de área, achava que era craque, não sabia fazer o básico: bater de forma simples pro gol. Era sempre uma "balaca" pra bater em gol, sempre visando fazer o mais difícil, não à toa perdia gols que qualquer perna de pau faria. O pior ainda era ver esse meia-boca com a braçadeira de capitão. Um capitão que não tinha sangue, não tinha presença, que perdia gre-nais e saia abraçado com o D'Alessandro.
ESQUEÇAM esse papo de "maior artilheiro estrangeiro". GRANDE BOSTA. ISSO NÃO SIGNIFICA NADA.

Anônimo disse...

Barcos tinha um bom passe, sabia sair da área e combinar jogadas, por isso angariou muitos fãs na sua passagem pelo Grêmio. Além de saber se vender com o apelido de "Pirata" e a comemoração tapando um olho.

Mas era um emérito perdedor de gols. Precisava de 5 ou 6 chances claras para guardar uma.

Talvez se não jogasse de centroavante poderia ter rendido mais, como um meia atacante.

Fábio Smolinski disse...

O ex- atacante do Grêmio o argentino Hernan Barcos mais conhecido como "Pirata" ele ajudou o meu time de coração o Grêmio Foot Ball Portoalegrense e também ele fez muitos gols e também ele faz e fez muita falta e foi um dos maiores artilheiros estrangeiros do Grêmio.