sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Odair


20 comentários:

lara disse...

Fantástico jogador, time a oportunidade de assistir o odair jogar ao vivo no olímpico. Pra sempre no coração de todos os gremistas , Valeu odair.

André disse...

Era um baixinho veloz e driblador, bastante habilidoso. Se lesionou sério e parou de jogar cedo. Foi campeão brasileiro em 1981. Depois dele e do Renato não tivemos mais pontas desse nível e por fim os pontas desapareceram do futebol.

JEFERSON disse...

tirei uma foto com o odair ontem em porto alegre, no centro de treinamentos do grêmio no cristal,se o TARCISO era o flecha negra, o ODAIR era o flecha-branca

Anônimo disse...

Jogava muito e não teve sorte. Machucou várias vezes, com gravidade e acabou cedo a carreira.

Anônimo disse...

craque

Rogerio disse...

Qual o nome completo do Odair?
Parece que ninguem sabe também, onde ele anda hoje?

Anônimo disse...

O nome é Odair Mocelin. Só que não sei onde anda.

Anônimo disse...

ODAIR FOI UM OTIMO JOGADOR PELO GREMIO E AGORA PASSA TODA SUA EXPERIENCIA AOS SEUS ALUNOS NA ESCOLINHA DE FUTEBOL ODAIR EM ERECHIM. O CONTATO É 54-3519-8910 E O SITE É www.escolinhadefutebolodair.com

André disse...

Ele mora em Erechim, tem escolinha de futebol lá

Anônimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=DC8wbTqP5AI

figura essencial no titulo de 81!

Anônimo disse...

um dos melhores pontas que já vi jogar com o manto tricolor

não fosse as lesões, teria sido titular e campeão da América em 1983

Blog do Charles Bakalarczyk disse...

Odair, ponta esquerda que sempre estará na memória e coração dos gremistas!

Don Daniel disse...

Odair tinha como apelido O Chupetinha.

Anônimo disse...

galera a quem ñ sabe o nome completo é Odair Francisco Mocelin
atualmente reside em erechim
onde tem uma escolinha de futebol

heraldo disse...

jogava muita bola, infernizava a zaga e o meio campo com sua velocidade, e a bola no pé.

Anônimo disse...

Acompanhado da mulher Cristine, e dos filhos, Lucas, 9 anos, e Matheus, 5, Odair Mocellin distribiu, de porta em porta, os jornais Despertai e Sentinela em Porto Alegre. Em alta velocidade, as mesmas pernas que já ajudaram o Grêmio a ganhar o título de campeão brasileiro, em 1981.

Dois anos depois, uma ruptura de ligamentos no joelho esquerdo tirou o ponta-esquerda Odair das partidas decisivas, como as vitórias na Libertadores da América e no Mundial Interclubes.

A mesma contusão o tiraria do Grêmio em 1987. Ele ainda perambulou mais dois anos por Internacional de Limeira-SP, Vitória-BA e Novo Hamburgo-RS, onde encerrou a carreira em maio de 1989. Seis meses após deixar o futebol, Odair batizava-se como testemunha de Jeová, religião que ele havia conhecido em 1985, já em seu período de decadência no futebol.

"Hoje proporciono às pessoas algo bem mais profundo do que a alegria momentânea de um gol", garante Odair, 34 anos, que para sobreviver trabalha como representante comercial de materiais de construção.

Revista Placar - Setembro 1995

Anônimo disse...

Está um pouco errado esse post do anonimo... Ele se chama sim Odair Mocelin, se machucou e parou de jogar. Mas ele vive com sua mulher, Noeli(ja se separou da outra) e com sua filha(nao me lembro do nome). Ele reside em Erechim, mas nao vive de materias de construção, e sim de escolinhas conveniadas pelo Grêmio, a qual eu ja joguei.

Anônimo disse...

Uma escolinha que diga-se de passagem uma furada, tão furado quanto ele que foi bi campeão em 1981 a 33 anos atrás e ainda acha que é o todo poderoso, tive a infelicidade de conhecer e ver como ele é grosso com as crianças e tira a felicidade delas jogarem,para ele futebol não é um esporte e sim uma competição um grande BOSTA isso que ele é!!!!

Anônimo disse...

"quanto ele que foi bi campeão em 1981 a 33 anos atrás"... Só pelo texto do comentário acima, já dá pra ver que temos um pai colorado, nascido ontem, que teve seu filho rejeitado. Amigo, seu filho é um perna de pau mesmo... não tem solução, não vai aprender... bota ele estudar que você não tira o futuro do garoto ;)

Anônimo disse...

Era titular do Grêmio em 81. Odair e Tarcisio nas pontas e Baltazar de 9.

Sua lesão em 83 abriu espaço para o Renato surgir.