sábado, 27 de setembro de 2008

Iúra


22 comentários:

Anônimo disse...

Símbolo da raça tricolor!!

Anônimo disse...

Passarinho Iura (nunca pensei que ficaria gordo).
O GOL DOS 14 SEGUNDOS.
Imortal! Merece estátua.
"Eles vêm e vão. Iura fica." (manchete de uma matéria na Placar).
Grande gremista!
Saudade da minha juventude...

Anônimo disse...

grande passarinho!

Anônimo disse...

eh Yura ou Iura?

Anônimo disse...

Iura, o Passarinho.
Por Roberto Mosmann
04/08/2007-04:17:15


Gosto de escrever minhas memórias sobre os "Deuses da Raça Gremista" (talvez, o maior deles tenha sido Júlio Titov, O Iura!) e também sobre as histórias que vi ou ouvi de gente próxima, do nosso Grêmio. Tenho feito isso nos textos dos "findis". São depoimentos pessoais. Ah! Aos (poucos e anônimos) colorados que gostam de compartilhar meus textos para "tentar me detonar", só uma correção: não sou um escritor gremista. Sou um gremista que escreve. É diferente. Não há pretensão literária em meus textos. Só emocionais. No resto, tudo bem...

Iura foi um caso raro de jogador que saiu direto da várzea para os profissionais de um grande clube. Até os 19 anos, jogava no Itapeva, da Vila Floresta/POA. Em 1972, vi a estréia de Iura no Grêmio. Foi pelo Campeonato Nacional, contra o Palmeiras, no Olímpico. Não um Palmeiras qualquer, mas A ACADEMIA DO PALMEIRAS: de Ademir da Guia, Leivinha, César, Luis Pereira, Leão & Cia. Iura entrou no segundo tempo, fez o gol da vitória e não saiu mais do time.

Iura era um jogador moderno até para os dias de hoje. Alto, magro (franzino até, o apelido era "Passarinho"), tinha um pulmão e uma vitalidade impressionantes. Era meia-atacante, mas defendia, armava e atacava com igual intensidade. Ah! E fazia gols. Muitos gols. Valeria uma fortuna para a Europa hoje.

E o bom é que Iura era gremistão, chorava pelo Grêmio. Sua característica com a bola era seguir em linha reta em direção ao gol (tipo Kaká). Não tinha essa de ficar dando passezinho para o lado. Só que um jogador vertical assim tende a errar mais. Como eram épocas em que o Inter tinha um timaço e ganhava tudo, a torcida gremista começou a pegar o pé de Iura. E até a vaiá-lo. E ele, claro, sofria com isso.

Até que, num Gre-Nal de 1975, aconteceu um lance que mudaria a trajetória de Iura no Grêmio. Passou de maldito a ídolo e símbolo da raça gremista. O volante do Inter era um cara extremamente forte: Caçapava. Junto com Falcão e Carpegiani, mandava no meio-campo. Seria um meio-campo pra qualquer time do mundo. Pois bem, o tal Caçapava já NASCEU lendário como o marcador mais duro do futebol brasileiro. Muita gente boa tirou o pé pra não dividir com Caçapava. Era risco de vida! Justiça seja feita: era um baita volante! Sabia jogar futebol também.

Anônimo disse...

Mas veio o tal Gre-Nal. O jogo estava duro, como costumam ser todos os Gre-Nais. E de repente, uma bola fica solta no meio-campo. Dois jogadores partem em direção a ela. Iura pelo Grêmio e Caçapava pelo Inter. Nenhum dos dois era de "arregar", mas a diferença física era brutal. E dividiram. A prensada que deram na bola parecia uma colisão de automóvel. Quando todos levantaram os olhos para ver o que tinha sobrado do Passarinho e, bah, surpresa: Iúra corria em pé, solto, rápido, levando o Grêmio para o ataque. No campo, inerte, jazia o gladiador Caçapava. A consagração foi quando entrou a maca para retirá-lo, com contratura muscular. Daquele dia em diante, Iura nunca mais foi vaiado. Pelo contrário: foi muito, muito aplaudido.

Um dia, ouvi Iura explicar o lance e dizer: "Caçapava era muito mais forte do que eu. Mas ele não sentia pelo Inter a mesma vontade de vencer que eu tinha pelo Grêmio. No lance, venceu a minha vontade!". Vontade de vencer pelo Grêmio! Jogadores com este espírito é que o Grêmio precisa!

Muitos preferem lembrar outro Gre-Nal em que Falcão deu um chapéu no Iura e (claro!) foi "levantado" por este. Com a "catega" dos grandes craques, Falcão levantou-se rapidamente e já o fez estendendo o braço e mostrando a bola para Iura. Iura, que se afastava, voltou e, com a "catega" dos Deuses da Raça Gremista, disse: "enfia essa bola no..., Falcão."

Em 1977, Iura marcou o que até hoje é conhecido como o gol mais rápido da história dos Gre-Nais: O GOL DOS 14 SEGUNDOS. Pois é um golaço. Quatorze segundos foi o tempo que Iura, Tadeu Ricci, Eder e André Catimba levaram para tocar a bola com força e rapidez. Desviando-se das porradas coloradas. E Iura, na cara de Manga, encobriu-o aos 14 segundos do primeiro tempo. Um gol de Iura. Um gol com cara de Grêmio! Assisti a este gol atrás da outra goleira e juro que fiquei uns 3 minutos esperando pra ver o replay. Golaço-aço! A gente nem acreditava que tinha acontecido e visto.

Ao final de 1979, com sérios problemas no joelho, Iura saiu do Grêmio e foi para o Criciúma. Em meados de 1980, o Inter o contratou. No dia da coletiva para apresentá-lo, a imprensa e a torcida colorada deram a camiseta do Inter para ele vestir. Ele olhou pensativo, chamou o presidente colorado José Asmuz, pediu desculpas e disse: "Olhe, presidente, me desculpe, mas não vai dar! Não posso trair meu passado". E abandonou o futebol, sem vestir a camisa vermelha!

Hoje, Iura é conselheiro do Grêmio. Não é mais o Passarinho (está enorme). Mas é um Deus da Raça Gremista! Eterno! Este texto é, humildemente, dedicado a ti, Grande Iura! Tua dedicação ao nosso Grêmio me ajudou a suportar melhor os anos de "vacas magras".

http://www.finalsports.com.br/colunas_dupla/gremio.php

Jair Bernardes disse...

"Em meados de 1980, o Inter o contratou. No dia da coletiva para apresentá-lo, a imprensa e a torcida colorada deram a camiseta do Inter para ele vestir. Ele olhou pensativo, chamou o presidente colorado José Asmuz, pediu desculpas e disse: "Olhe, presidente, me desculpe, mas não vai dar! Não posso trair meu passado". E abandonou o futebol, sem vestir a camisa vermelha!"

heraldo disse...

lembro de um GRE-nal,que ele deu um balão, a bola deu dois piques na grama e encobriu o frangueiro delas.

édson disse...

Grande guerreiro tricolor.

Anônimo disse...

o yura ainda tem uma dentaria na general vitorino?

Mauro S disse...

Eu lembro daquele gol aos 14 segundos, escutava no rádio, este cara jogou demais!
Acho que falta um Iura no Grêmio de hoje.

Mateus B. disse...

Se naquela época era passarinho, hoje em dia tá mais pra avestruz, de tão gordo. Deve tá pesando uns 200 kg.

Anônimo disse...

IDOLO IMORTAL!!!

Anônimo disse...

genio

Anônimo disse...

GREMISMO EM SUA FORMA PURA. ACERTOU COM OS MACACOS POR UM SALÁRIO MILHIONÁRIO, MAS NA HORA "H" DA APRESENTAÇÃO, NÃO CONSEGUIU VESTIR O INFAME TRAPE VERMELHO E RECUOU ABRINDO MÃO DE UMA GRANA PRETA EM ÉPOCAS DE VACAS MAGRAS.
MERECIA UMA ESTÁTUA, NÃO HÁ MAIS JOGADOR DE FUTEBOL QUE SEJA HOMEM E TENHA CARÁTER PARA REALIZAER TÃO BELO ATO.

Anônimo disse...

Eu tava atrás do gol do Benitez no Beira Rio quando o Iura deu um balão na entrada da área - mas balão mesmo, reto pra cima, tipo aquele saque jornada nas estrelas - e a bola, caprichosamente, passou entre o travessão e a mão do goleiro, caindo dentro do gol. Placar final daquele jogo: Grêmio 4x0. É disso que se fazem os grandes ídolos. Claro que nada se compara ao gol dos 14 segundos (também estava no Olímpico naquele dia). Grande Iura, que saudade!

Anônimo disse...

Esse soube honrar o manto tricolor,é a carqa do DAVID CROSBY DOS BYRDS HEHEEH

Anônimo disse...

O Borat também já jogou no gaymio?

Marcelo Vindicatto disse...

Parabéns pelo texto, Roberto Mosmann, parabéns Iura pelo futebol e historias, a gente vaga pela internet e acaba caindo numa maravilhosa viagem ao passado. E o melhor é que dividimos isso, ou melhor, somamos. Muito obrigado e um fortíssimo abraço. Obrigado GRÊMIO.

Anônimo disse...

AMEI ESTA REPORTAGEM.MEUS PARABENS! TORCI E SOFRI MTO COM O GREMIO, O IURA...ESTE CARA É UM EXEMPLO...TE AMO IURA...AMO ESTES IDOLOS IMORTAIS...QUE AMAVAM E AMAM O NOSSO TRICOLOR...E JOGAVAM COM AMOR E POR AMOR AO MANTO SAGRADO DO NOSSO TRICOLOR DOS PAMPAS....TE AMO RENATO GAUCHO....VOLTA...VOLTA...A NAÇAO TRICOLOR TE ESPERA E TE AMA...

Nando Rebelato disse...

sobre este gol 14 se de jogo, existe imagem e áudio uma loucura .narração pelo ?Armindo Ranzollin. é só clicar no google gol do Iura 14 segndos.

Nando Rebelato disse...

sobre este gol 14 se de jogo, existe imagem e áudio uma loucura .narração pelo ?Armindo Ranzollin. é só clicar no google gol do Iura 14 segndos.