quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Jonas


45 comentários:

leones disse...

Bom atacante, ainda vai nos ajudar bastante

carlos alberto disse...

è só acertar aonde fica a direção do gol que melhora.

James disse...

JONAS, O PERDE GOL!!!

César disse...

esse ruin nao e ele so tem q melhoram aonde fica o gol ou esperar a federaçao de futebol aumentar o tamanho das goleiras. ushaushaushua

Anônimo disse...

JONAS TEM QUE TA NA LISTA DOS QUE JÁ FORAM...BOTA VONTADE NESTE CORPO.

Anônimo disse...

Ah para, como que na Portuguesa fazia gol e no Grêmio não! PQP!

Jonas >>>>>>>>> Cone

Apesar de achar que um cone tem mais serventia.

Adriano Snel disse...

Sinônimo de cagalhão e péssimo jogador

Anônimo disse...

o ideal pra bolinha dele. É MUITO ruim!

leonardodbmoura disse...

O pior atacante do mundo...

Anônimo disse...

fez o gol q rebaixou o curintia no olimpico monumental em 2007!

so isso ja valeu a passagem dele aqui. hehehe

Breno disse...

Jonas é seleção

GUILHERME disse...

joga muito!

Petrov disse...

Não é ruim como falam, longe de ser bom, perde uns gols inaceitáveis, mas o que importa é que faz muitos gols.

Anônimo disse...

hahaha..
Cade os comentários sobre o Jonas agora?
Artilheiro do Brasileirão e fazendo golaço ainda..

Anônimo disse...

Mestre Jonas...
Jah esta na historia do Grêmio...!

Anônimo disse...

MESTRE JONAS!

Renan disse...

ARTILHEIRO!

Anônimo disse...

TRAIRA!

Artur disse...

Pensa que é craque.
É jogador de mediano a bom.
Pode anotar; na Europa se some e volta ligeirinho para jogar em algum time no Brasil.

Anônimo disse...

Deve sua carreira ao Gremio q resolveu apostar nele, mas resolveu ir pra espanha numa burrada da direçao de estabelecer uma multa recisoria baixissima e ainda xingou e brigou com a torcida antes de sair. Nao precisa voltar mais TRAIRA!

Anônimo disse...

Artilheiro naquelas neh... nunca fez gol decisivo, por isso q nao virou idolo da torcida. E esses gols q ele fez no Gremio a maioria foi no Campeonato Gaucho.

Prefiro um jogador q faça menos gols mas na hora decisiva do q um q faz varios gols em jogos q nao valem tanto.

Anônimo disse...

08/02/2011
Jonas escreve carta aos tricolores: "Sempre vou levar o Grêmio no meu coração"

Atacante lamenta último jogo no Olímpico antes de se transferir para a Espanha


Foi divulgada, nesta terça-feira, uma carta de despedida aos tricolores escrita por Jonas, que deixou o Grêmio no início do ano. Nela, o atleta afirma que o sonho de jogar na Europa determinou seu desligamento do clube brasileiro. Em uma saída conturbada, por um valor irrisório, o artilheiro do Brasileirão 2010 acertou com o Valencia, da Espanha.

— Eu vinha conversando com os dirigentes do Grêmio para compormos uma situação que fosse um pouco semelhante ao que estavam me oferecendo na Europa. (...) Com a proximidade do fechamento da janela de transferências, o clube espanhol retomou as negociações com força e de maneira sólida, fazendo uma nova proposta; desta vez, praticamente irrecusável — diz Jonas.

O jogador confirma também que tentou permanecer para a disputa da Libertadores. Os espanhóis, porém, não concordaram:

— Eu joguei na sexta e já estava pensando na quarta-feira, dia da estreia na Libertadores, mas, para minha surpresa, o desfecho acabou ocorrendo entre o sábado e o domingo. Tentei permanecer até o meio do ano, mas os dirigentes do Valencia não aceitaram a minha solicitação.

Ao longo do texto, Jonas pede desculpas por episódio de revolta na partida contra o São José, no Estádio Olímpico, sua última partida como jogador do Grêmio:

— Não posso negar que, mesmo sabendo que vaiar o time é direito de qualquer torcedor, acabei ficando muito chateado com as vaias direcionadas a mim e aos meus companheiros, ainda que tenham partido de uma minoria no estádio. Afinal, estávamos em início de temporada. Apesar de não concordar com a atitude de alguns, tenho consciência de que a minha reação não se justifica e não deve servir de exemplo.

No fim do documento, Jonas promete:

— Sempre vou levar o Grêmio no meu coração.

Anônimo disse...

ÍNTEGRA DA CARTA


Acerto com o Valencia

— Aconteceu tudo muito rápido. Foi uma decisão difícil, porque me sentia muito bem no estádio Olímpico e tentávamos ajustar a renovação, justamente no melhor momento da minha carreira. Eu vinha conversando com os dirigentes do Grêmio para compormos uma situação que fosse um pouco semelhante ao que estavam me oferecendo na Europa. Existia uma proposta antiga do Valencia, mas que não havia evoluído. No entanto, com a proximidade do fechamento da janela de transferências, o clube espanhol retomou as negociações com força e de maneira sólida, fazendo uma nova proposta; desta vez, praticamente irrecusável. Eu joguei na sexta e já estava pensando na quarta-feira, dia da estreia na Libertadores, mas, para minha surpresa, o desfecho acabou ocorrendo entre o sábado e o domingo. Tentei permanecer até o meio do ano, mas os dirigentes do Valencia não aceitaram a minha solicitação.

Jogar na Europa

— Nunca neguei que jogar em um grande clube da Europa era um dos meus objetivos profissionais e também fazia parte do meu projeto de vida. Vou completar 27 anos em 2011 e quem conhece o mercado sabe que é muito difícil ser contratado por um clube de ponta de um país como a Espanha com essa idade. Foi uma grande oportunidade que surgiu. Assim, estou realizando um sonho em um momento crucial de minha carreira. Quanto mais o tempo passasse, mais difícil ficaria para que eu pudesse atingir esse objetivo.

Torcida do Grêmio

—Esses dois últimos anos (2009 e 2010) ficaram marcados na minha carreira em função dos acontecimentos dentro de campo e da minha relação com a torcida do Grêmio, uma torcida fantástica e que faz a diferença na hora do jogo. Todos os gols que fiz, procurei dividir com os torcedores, porque são eles que fazem o futebol ser tão vibrante e apaixonante. E é por ter essa relação muito boa que lamento o fato ocorrido na partida contra o São José, (dia 21/01). Não posso negar que, mesmo sabendo que vaiar o time é direito de qualquer torcedor, acabei ficando muito chateado com as vaias direcionadas a mim e aos meus companheiros, ainda que tenham partido de uma minoria no estádio. Afinal, estávamos em início de temporada. Apesar de não concordar com a atitude de alguns, tenho consciência de que a minha reação não se justifica e não deve servir de exemplo. A relação torcida-equipe deve ser sempre a melhor possível. Como ser humano falível, acabei extravasando de maneira inadequada. Aproveito para deixar bem claro que o episódio não teve influencia alguma na decisão de aceitar a proposta do Valencia, que, repito, naquele momento não estava nos nossos planos.

Recordações

— Da mesma maneira que vou lembrar com muito carinho do torcedor gremista por tudo de positivo que ele sempre fez, espero também poder ser lembrado pela dedicação que sempre tive, pela disposição em defender a camiseta do Grêmio até o último segundo de cada partida e pelos gols que marquei. Ter o nome inserido na lista dos principais artilheiros de um clube dessa grandeza é algo que vou levar para o resto da minha vida.

Agradecimentos

— Diante de tudo o que foi sinceramente comentado, gostaria de agradecer a todos aqueles com quem acabei construindo relações profissionais e pessoais durante os três anos e meio em que estive vinculado ao IMORTAL TRICOLOR GAÚCHO, como a toda “família gremista”, aos profissionais do clube, ao Dr. Edson, presidente do Lar Santo Antonio dos Excepcionais, instituição beneficente que eu e meus pais tivemos enorme prazer de visitar e auxiliar constantemente. Enfim, a todos, os meus sinceros e eternos agradecimentos. Sempre vou levar o Grêmio no meu coração.

http://www.clicrbs.com.br/esportes/rs/noticias/futebol-gremio,3201973,Jonas-escreve-carta-aos-tricolores-Sempre-vou-levar-o-Gremio-no-meu-coracao.html

Anônimo disse...

Pq demorou tanto pra pedir desculpas? Senti q a coisa ta dificil ai e ja quer voltar eh?

TRAIDOR

Anônimo disse...

8/10/2010
Jonas: da farmácia à artilharia do Brasileiro

Goleador da competição com 17 gols, atacante não queria ser jogador profissional até os 20 anos



Se tivesse seguido seus planos, Jonas hoje estaria trabalhando na farmácia da família, no centro de Taiúva, cidade de 5 mil habitantes no interior de São Paulo. Até os 20 anos de idade, o atacante do Grêmio, que é o artilheiro do Brasileirão, com 17 gols, nem pensava na vida de atleta. Sua rotina era ir para faculdade, estudar aos fins de semana e jogar peladas com os amigos nas folgas.

Jonas, atualmente com 26 anos, tem uma trajetória incomum entre os boleiros. Ele não sonhava em ser jogador, não passou por categorias de base, não penou para virar famoso. Pelo contrário. Sempre foi avesso a isso. Habilidoso, desde garoto destacou-se na escola. Aos 13 anos, passou em um teste no Guarani. Ficou duas semanas e voltou para casa com saudade da família. Aos 15, o técnico Donizetti, o mesmo olheiro que o havia convidado na primeira vez, fez novo convite. O adolescente passou uns dias em Campinas e novamente desistiu.

Caçula de três irmãos, Jonas entrou na faculdade de Farmácia em Araraquara. Cursou dois anos com ótimas notas, mas seguia como destaque nas peladas.

- Todo mundo insistia para ele ser jogador, mas o Jonas não dava bola, não fazia muito esforço - lembra o irmão Tiago Oliveira.

Em 2004, Donizetti cruzou novamente seu caminho. O time de juniores do Guarani foi a Taiúva para um amistoso contra um selecionado da cidade. Jonas arrebentou com o jogo. Nesse dia, o artilheiro recebeu um ultimato.

- Era a última chance. Ou virava jogador com 20 anos ou não virava mais - lembra Donizetti.

Jonas foi, mesmo contrariado por interromper a faculdade. Explodiu no Guarani, passou por Santos, Portuguesa, até virar sensação no Grêmio.

Taiúva perdeu um farmacêutico. O futebol brasileiro agradece.

Bate-Bola com Jonas

1- Por que você queria ser farmacêutico em vez de jogador?

Eu pensava em estudar, não em ser jogador, apesar de todo mundo falar que eu jogava bem. Um dos meus irmãos é farmacêutico. Minha cidade é pequena, tem poucos torneios. Até que resolvi tentar ser jogador. Se em um ano não desse certo, eu voltaria à faculdade.

2- Quando saiu do Grêmio para a Portuguesa, em 2008, não sentiu que sua carreira regredia?

Fui consciente. Sabia que era uma oportunidade para jogar. Fui disposto a mostrar que tinha chance de voltar. A gente caiu, mas fiz dez gols.

3- Por que a torcida do Grêmio desconfiava tanto de você?

É difícil voltar quando você vai para um time de menor expressão. Havia uma desconfiança grande. Sempre tive de me superar. Isso já passou. A torcida gosta de mim.

4- O que sentiu quando o chamaram de pior atacante do mundo?

É claro que ninguém gosta, mas foi um jornal que falou. Eles não avaliaram minha carreira inteira. Se avaliassem, não falariam aquilo. Entrei com 20 anos no futebol, uma situação muito rara. Eu fiquei tranquilo. Aquilo foi mais motivação para mim. Depois, comecei a deslanchar.

Com a palavra - Donizetti, técnico que descobriu Jonas:

"O Jonas chamou minha atenção desde a primeira vez que o vi jogar. Ele se destacou pela habilidade, pela qualidade técnica. Jogava como meia-atacante, com boa chegada. Desde os 13 anos, eu queria levá-lo para o Guarani, mas ele era muito ligado à família, tinha dificuldade para se adaptar longe de casa. Mas nunca o perdi de vista.

Eu tinha convicção de que poderia ser um jogador profissional, por isso fiquei sete anos insistindo. Ele não tinha muito interesse em jogar, não levava muita fé. Há milhares de garotos que fazem tudo para ser jogador e não têm habilidade. Mas ele tinha essa habilidade e não queria ser jogador. Ainda bem que mudou de ideia.

O Jonas ainda terá grande sucesso pela frente. Vai chegar à Seleção. Eu sigo acompanhando a carreira dele. Sempre ligo para ele. E dou bronca também quando ele faz algo errado. Ele segue me ouvindo."

http://www.lancenet.com.br/noticias/10-10-08/839878.stm

Anônimo disse...

24/09/2010
Jonas, de 'pior atacante do mundo' a artilheiro do Brasileirão

Atacante pode ultrapassar o atual técnico da equipe, Renato Gaúcho, na lista dos goleadores históricos do Grêmio


Dez toques na bola em dez segundos. Tempo suficiente para Jonas concluir três vezes a gol: primeiro, forte disparo de direita defendido por Velásquez; depois, sem ninguém à frente, batida de esquerda na trave; enfim, drible sobre o goleiro, e um inacreditável chute para fora, a poucos centímetros da linha desguarnecida.

Esse lance, ocorrido em 11 de março de 2009 no acanhado Estádio La Independencia, da colombiana cidade de Tunja, inspirou a manchete "o pior atacante do mundo". Foi com ela que a versão digital do jornal espanhol Mundo Deportivo apelidou Jonas, no dia seguinte.

Um ano e meio depois, Jonas pouca importância dá ao folclórico episódio. À época, com gol de Souza, o Grêmio venceu o Boyacá Chicó por 1 a 0, pela primeira fase da Taça Libertadores.

Agora Jonas é o artilheiro isolado do Brasileirão 2010. São 12 gols na principal competição nacional, sete deles marcados nos sete jogos disputados em setembro. Para o atacante do Grêmio, a ironia da reportagem foi sepultada pelos 31 gols que fez nesta temporada.

- A melhor resposta vem dentro de campo. Eu na época nem me importei. Nem sei que jornal é esse - desdenha.

Em três anos de vai e volta ao Estádio Olímpico, Jonas soma 64 gols em 133 jogos. Hoje ele é o 13º maior artilheiro da história do clube, empatado com Cuca e Yura.

Jonas foi chamado de 'pior atacante do mundo' pelo jornal espanhol Mundo Desportivo (Foto: Reprodução)Pouco à frente nesta lista há vários personagens históricos do Grêmio. Com mais 11 gols, por exemplo, Jonas chegaria a 75, ultrapassando o 5º artilheiro dos 107 anos do tricolor: Renato Gaúcho, atual treinador da equipe.

Até lá, o camisa 7 pode deixar para trás nomes como Jardel (65), Ronaldinho (68) e Paulo Nunes (73). Mas isso também não é motivo de preocupação ou ansiedade para Jonas.

- Procuro sempre fazer gols, não foco muito nessas coisas externas.

Jonas garante que, no vestiário, não provoca Renato sobre a possibilidade de ficar à frente do chefe na lista - que tem números não oficializados pelo clube:

- Nunca falei com ele sobre isso.

Coincidentemente, a disparada de Jonas na artilharia do Brasileirão teve início a partir da chegada de Renato Gaúcho, em substituição a Silas. Mas Jonas não vê relação entre os sete gols marcados em setembro e a troca de treinador.

- É só coincidência mesmo, porque eu já vinha fazendo gols antes. Foi ano passado que eu comecei. Tanto o Renato quanto o Silas me deixaram à vontade para jogar do jeito que eu sei.

http://globoesporte.globo.com/futebol/times/gremio/noticia/2010/09/jonas-de-pior-atacante-do-mundo-artilheiro-do-brasileirao.html

Anônimo disse...

Jonas marca o 75º gol pelo Grêmio e entra na história do clube
Felipe Santana


Uma tarde inesquecível para o atacante Jonas. Com o gol marcado contra o Botafogo, neste domingo (06), no estádio Olímpico, o atleta do Grêmio chegou a marca de setenta e cinco gols e ultrapassou o ídolo do clube e técnico, Renato Gaúcho, na lista dos maiores artilheiros da história.


Na comemoração do gol 75º gol pelo Grêmio, Jonas não conteve à alegria e provocou o treinador Renato Gaúcho. “Na maioria dos jogos ele zoa muito. Domingo foi a minha vez. Quando fiz o gol fui nele e falei 'te passei'. Ele riu, me deu um tapa na cabeça. Eu fico muito feliz. Quero ficar mais no Grêmio e ser feliz mais vezes”, afirmou.


O atacante, que tem contrato até dezembro de 2011, revelou que deseja ficar por muito tempo e, assim como o clube, pretende renovar o contrato ainda nesta semana.


“Tenho contrato em vigor, termina só ano que vem. Já houve um contato da diretoria com meus irmãos. Durante minhas férias ou no início de janeiro vamos conversar. Eu quero ficar. Não quero ficar marcado só com gols, mas com títulos também. Por isso quero ficar mais no Grêmio. Ano que vem quero estar aqui em janeiro, de contrato prorrogado”.

http://www.bahianoticias.com.br/esportes/noticias/2010/12/06/12318,jonas-marca-o-75-gol-pelo-gremio-e-entra-na-historia-do-clube.html

Anônimo disse...

JONAS FACTS NA EPOCA EM Q ERA O PIOR ATACANTE DO MUNDO:

-Jonas é a prova de que um raio cai 13 vezes no mesmo lugar

-Pelé era ambidestro, Jonas é ambicanhoto.

-Quando assite ao Fantástico, Jonas sempre perde os gols da rodada.

-Jonas foi inocentado de um caso de homicídio, sem investigação. Todos concordaram que Jonas não é matador.

-Se cada gol perdido valesse um real, Jonas seria mais rico que Warren Buffet.

-Jonas nunca jogou Gol a Gol. Ele jogava Gol a Fora.

-Jonas trabalhou numa revenda de carros mas foi demitido, ele perdeu uma frota de gols.

Anônimo disse...

13/03/09
Jonas: pesadelo ao ser chamado de 'pior atacante do mundo' por site espanhol

'Teve uma hora em que quase saí para comemorar, mas aí vi que não tinha entrado', diz atacante no desembarque em Porto Alegre


Jonas ainda não consegue acreditar no gol que perdeu. Pior: nos gols. Foram três no mesmo lance, em uma sequência incrível que repercutiu na Europa, onde o jogador do Grêmio foi chamado de "pior atacante do mundo" em manchete na capa do site "El Mundo Deportivo". Apesar do desperdício, o Tricolor venceu o Boyacá Chicó por 1 a 0 na Colômbia, pela Libertadores.

O gol mais feito da vida de Jonas aconteceu no segundo tempo. Foram três lances consecutivos. No primeiro, ele mandou o chute e o goleiro pegou. Nada de anormal. O problema começou no rebote. Ele dominou, se livrou da marcação e, com o gol livre, chutou na trave. A bola, insistente, voltou para o gremista na linha de fundo. Ele driblou o goleiro com qualidade e praticamente entrou no gol. Centímetros antes da linha, resolveu mandar o chute. Incrível: para fora.

Jonas balança a cabeça de um lado para o outro ao lembrar do lance. Um dos jogadores de melhor finalização do Olímpico, ele ainda não sentiu a ficha caindo. Perder o gol virou um pesadelo para o atleta.

- Olha, vou te dizer um negócio: não tem jeito de isso sair da minha cabeça. É impossível. Não sei direito o que aconteceu. Acho que eu fiquei confiante demais de que faria o gol e acabei perdendo. Teve uma hora em que quase saí para comemorar, mas aí vi que não tinha entrado - disse o atacante nesta quinta-feira, no retorno do Grêmio a Porto Alegre.

Jonas, mesmo cansado da viagem à Colômbia, quer a todo custo estar em campo no fim de semana, contra o Sapucaiense, pelo Campeonato Gaúcho. Motivo: apagar a imagem que ficou com a perda do gol triplo.

- Não vejo a hora de chegar domingo para eu fazer um gol e acabar com isso. Não aguento mais ligar a tevê e ver esse lance o tempo todo.

O Grêmio volta a treinar nesta sexta-feira, quando Celso Roth decidirá se Jonas e outros titulares serão escalados no domingo. O time está indefinido, já que o desgaste foi muito grande na viagem à Colômbia.

http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Times/Gremio/0,,MUL1040966-9868,00.html

Anônimo disse...

30/12/2010
Site que chamou Jonas de 'pior do mundo' destaca boa fase do goleador

Atacante do Grêmio dá entrevista ao 'El Mundo Deportivo', que não citou a matéria publicada em março de 2009

Em 13 de março de 2009, o atacante Jonas preferiu não dar bola para a manchete do site espanhol "El Mundo Deportivo" que o chamava de "pior atacante do mundo". O destaque na imprensa foi motivado por um lance na vitória do Grêmio sobre o Boyacá Chicó por 1 a 0, na Colômbia, um dia antes, pela Libertadores. O jogador tricolor havia perdido três gols seguidos em uma mesma jogada no segundo tempo do jogo. Pois nesta quarta, mais de um ano e meio após a polêmica matéria, o mesmo site publicou uma entrevista com o artilheiro do Brasileirão 2010, com 23 gols, o mesmo Jonas, desta vez chamando a atenção para uma curiosidade na biografia do atleta. Com a manchete "Farmacêutico, não: goleador", a publicação lembrou que o centroavante abandonou a faculdade de Farmácia aos 20 anos, quando decidiu tentar fazer carreira no futebol. Porém, o site sequer tocou no assunto da reportagem anterior.

A temporada 2010 foi proveitosa para Jonas: foram 42 gols em 65 jogos oficiais. E segundo o site espanhol, o ano que passou apagou a fama anterior de "pior do mundo" levantada pela publicação anteriormente. Tanto que teria despertado o interesse de clubes de Espanha, França, Itália e Rússia, segundo informações do irmão e procurador do atleta, Tiago Ribeiro. Com contrato até 2011, o clube gaúcho teria interesse em renovar por mais quatro ou cinco anos com o artilheiro de 26 anos.

Em entrevista ao site, o gremista admitiu que seria uma boa hora para jogar na Europa. Porém, com a chance de ter Ronaldinho Gaúcho ao seu lado em uma possível negociação do jogador do Milan com o Tricolor, também curtiria atuar ao lado do craque.

- Seria ótimo jogar ao lado de um dos melhores da história do futebol brasileiro e mundial. Ronaldinho é um craque, e jogar ao lado dele seria realizar um sonho. Poderia aprender muitas coisas com ele e melhorar o meu futebol - disse Jonas., que admitiu ter esperança de se chamado para a Seleção Brasileira de Mano Menezes.

Com a família na cidade de Taiúva, perto de Campinas, em São Paulo, Jonas contou por telefone ao site espanhol o seu começo de carreira, quando trancou a faculdade de Farmácia e foi jogar sem passar por divisões de base.

- Comecei a jogar aos 20 anos no Guarani, sem passar pelas categorias inferiores, algo difícil ou quase impossível hoje em dia. Mas me adaptei rapidamente e, uma temporada depois, assinei com o Santos - contou ele, que disse ter Ronaldo Fenômeno como seu ídolo da infância e achar Messi o melhor do mundo.

Perguntado sobre o segredo dos 23 gols no Brasileirão, ele se analisou como goleador:

- É difícil falar de mim, mas eu me vejo como um jogador técnico, com velocidade, boas visibilidade e conclusões de jogo e rápido. Mas eu gostaria de melhorar tudo sempre. Tudo o que você faz bem, você sempre pode fazer melhor - terminou.

http://globoesporte.globo.com/futebol/times/gremio/noticia/2010/12/site-que-chamou-jonas-de-pior-do-mundo-destaca-boa-fase-do-goleador.html

Anônimo disse...

A SAIDA CONTURBADA DO GREMIO:

21/01/2011
Com dois de Jonas, Grêmio vira sobre o São José no Olímpico

Atacante ficou na bronca com a torcida pelas vaias durante o jogo


O Grêmio recebeu o São José na noite desta sexta, em jogo antecipado pelo primeiro turno do Gauchão 2011 e venceu o adversário de virada, por 2 a 1, com dois gols de Jonas. Marabá abriu o placar para o Zequinha com um golaço por cobertura.

Na bronca com a torcida por causa das críticas durante o jogo, Jonas não comemorou o primeiro gol. Xingou os torcedores da arquibancada social. No segundo, foi mais comedido, e recebeu o apoio dos colegas.

(...)

Grêmio vira - A revolta e a recuperação de Jonas:

Mesmo levando pressão do adversário, o Grêmio conseguiu empatar. Aos 30 minutos, Jonas empatou o jogo. Acertou um belo e forte chute. Na comemoração, não teve dancinha. Teve reclamação. Ele correu para a arquibancada social e xingou a torcida, que criticava o time em campo. O técnico Renato não gostou. Os torcedores vaiaram.

Jonas pegava na bola e recebia vaias. Muitas vaias. Cinco minutos depois, a arbitragem marcou falta para o Grêmio e o atacante pegou a bola para cobrar. Mais vaias. Jonas mandou uma bomba e acertou, virou o jogo. Foi comemorar de frente para a outra arquibancada, mas contido.

Alguns jogadores foram abraçar Jonas, e pareciam lhe dizer palavras de incentivo, ou então alguma tentativa de acalmar o jogador. Mas o atacante continuou irritado. Em lance na sequência, a bola saiu pela linha lateral e ele chutou para a social.

(...)

Com quatro minutos de acréscimo, o placar não foi alterado até o apito final, com a vitória de 2 a 1 para o Grêmio.

http://www.clicrbs.com.br/esportes/rs/noticias/futebol-gremio,3183968,Com-dois-de-Jonas-Gremio-vira-sobre-o-Sao-Jose-no-Olimpico.html




21/01/2011
Renato trata de tranquilizar a torcida sobre Jonas: "Está tudo sob controle"

Atacante levou puxão de orelha do treinador pela atitude contra a torcida


Uma atitude inesperada de Jonas no segundo tempo de Grêmio x São José, na noite desta segunda, no Olímpico, marcou a partida. Irritado com a cobrança da torcida, o atacante aproveitou o gol de empate que fez aos 30 minutos para reclamar para a arquibancada. os torcedores não gostaram e responderam com vaias.

O técnico Renato também não gostou. Em entrevista coletiva após o jogo, revelou o que disse a Jonas após o fato:

– “Deixa que eu apago o incêndio e vai fazer os gols” — lembrou o treinador.

E o gol da virada tricolor também foi de Jonas. Ele cobrou falta com perfeição e deu a vitória ao Grêmio. Na comemoração, ele foi em direção à arquibancada do lado oposto, mais comedido, mas logo foi abraçado pelos colegas.

Anônimo disse...

Renato conversou rapidamente com o jogador após a partida, mas terá nova reunião com o atacante, que também deve ouvir algum conselho da direção. Apesar disso, o treinador trata de tranquilizar o torcedor:

— Pode ter certeza que está tudo sob controle. Vai acalmar, e ele vai continuar com a gente sim, nos dando alegria como no ano passado — destacou Renato, falando também sobre a renovação do atacante.

— Sobre esse impasse da renovação, ele pode ficar tranquilo. A diretoria está se esforçando. Ele vai renovar o contrato dele — ressaltou.

Jonas foi preservado no final do jogo. Não deu entrevistas e, segundo Renato, só falará entre segunda ou terça-feira.

— Foi a vontade de ganhar. Já conversei rapidamente com ele e ele se sente honrado de vestir essa camisa, quer continuar no Grêmio. Claro que não pode ter essa atitude, mas ele estava magoado porque lembrou de tudo o que eles fizeram no ano passado, conquistando vaga na Libertadores. Entendo o lado do torcedor, mas entendo também o lado do grupo. A equipe está voltando, está longe do melhor condicionamento. O Jonas é importante, foi o goleador do campeonato, e os torcedores podem ter certeza que ele vai falar com eles na hora certa — comentou.

No vestiário, Jonas terá que pagar multa.

— Vai pagar caixinha, vai deixar um dinheirinho. Qualquer jogador pagaria por um erro — disse Renato.

http://www.clicrbs.com.br/esportes/rs/noticias/futebol-gremio,3184100,Renato-trata-de-tranquilizar-a-torcida-sobre-Jonas-Esta-tudo-sob-controle.html

Anônimo disse...

EH OBVIO Q ELE JA SABIA Q IRIA SAIR DO GREMIO E APROVEITOU O ULTIMO JOGO PRA DESABAFAR E SE VINGAR DA DESCONFIANÇA Q TEVE DA TORCIDA NO INICIO DA SUA PASSAGEM PELO GREMIO...

NAO ADIANTA QUERER VIR COM DESCULPA ESFARRAPADA AGORA JONAS PQ NINGUEM VAIOU O TIME NAQUELE JOGO, TEVE APENAS UNS MURMURIOS NORMAIS QUANDO ALGUNS JOGADORES TENTAVAM ENFEITAR DEMAIS OS LANCES E PERDIAM A BOLA (COMO TU FEZ VARIAS VEZES POR SINAL)...

QUIS BRIGAR COM A TORCIDA E SAIR SEM SE DESPEDIR AGORA TAMBEM NAO VOLTA NUNCA MAIS!

Anônimo disse...

24/01/2011
Chegou discreto, saiu com 78 gols: a trajetória de Jonas no Grêmio

Artilheiro do último Brasileirão surpreende e deixa o Grêmio às vésperas da Libertadores


É concebível que o quinto maior artilheiro da história de um clube seja vaiado por uma má atuação no terceiro jogo da temporada? Na ímpar relação entre Jonas e o Grêmio, sim. E esta foi a gota d'água para o atacante circundado por propostas do futebol europeu. Jonas, 26 anos, deixa o Grêmio a dois dias da estreia do time na Libertadores, após uma relação de amor, ódio, gols e banco de reservas — bem resumida pelo decisivo Grêmio x São José.

No jogo da última sexta-feira, Jonas errava todas as suas tentativas. O coro de insatisfação oriundo das sociais o atingia diretamente. Mesmo devendo, ele empatou. Enfurecido, foi ao setor de fãs que o vaiava e devolveu os xingamentos. A relação estremeceu de vez. Nem o seu golaço da virada amainou os sentimentos. Jonas se calou ao final do jogo. E resolveu comprar seus direitos para voltar a sorrir em outras terras.

Após ser apresentado em setembro de 2007, Jonas estreou no Grêmio em um Gre-Nal. Até o fim daquele ano, o atacante permaneceu como titular, encerrando a temporada com o gol que determinou o rebaixamento do Corinthians.

Com a troca de técnico e a chegada de reforços, Jonas perdeu espaço em 2008. Foi encontrar o caminho das redes na Portuguesa, clube para o qual foi emprestado no segundo semestre. Foram nove gols no Brasileirão e a esperança de um 2009 melhor, em sua volta ao Grêmio.

Sob os cuidados de Celso Roth, Jonas começou o ano alternando entre a reserva e a titularidade. Tudo dependia do esquema. Com o 3-6-1, ele era banco; no 3-5-2, se juntava a Alex Mineiro no ataque tricolor. Aos poucos, Jonas foi retomando seu espaço no Grêmio. Suplantou Alex Mineiro e formou o ataque definitivo da Libertadores, ao lado de Maxi López. Nesta mesma competição, levou o inglório aposto de "pior atacante do mundo", pelo jornal espanhol Mundo Deportivo. Tudo porque Jonas perdeu três gols incríveis num mesmo lance, na vitória sobre o Boyacá Chicó.

Jonas respondeu o sarcasmo da publicação da melhor maneira possível: dentro de campo, empilhando gols. Assim aconteceu no segundo semestre, quando ele disputava a artilharia do Brasileirão até se lesionar diante do Corinthians, no Pacaembu, em outubro. Mesmo alijado dos jogos, ficou a apenas três gols dos goleadores do campeonato, Diego Tardelli e Adriano. De forma prematura, um bom 2009 terminava para Jonas. Foi um aperitivo para 2010, que seria o grande ano de Jonas.

Como a trajetória de Jonas no Olímpico é marcada por contrastes e reviravoltas, 2010 começou mal para o atacante. Jonas começou no banco do time de Silas, com especulações de que o Grêmio gostaria de negociá-lo para ter Vitor, do Goiás. Bastaram 45 minutos para que qualquer dúvida sobre sua permanência fosse dirimida.

Na estreia no Gauchão, o time descia ao vestiário perdendo por 2 a 0. Jonas entrou no segundo tempo, fez gol e mudou o panorama do jogo. Ao fim, virada por 3 a 2 sobre o Pelotas. Como de costume, Jonas reconquistava seu espaço em meio aos badalados reforços que chegavam a cada início de temporada. Em março, enfim, renovou o seu contrato com o clube.

Se uma lesão havia adiado a artilharia do Brasileirão em 2009, desta vez não houve empecilhos. Em 2010, Jonas rumou ao topo dos goleadores do campeonato e, ainda, ultrapassou o técnico Renato no ranking dos artilheiros gremistas. Na temporada, ele somou 42 gols em 65 jogos oficiais, 23 deles no Campeonato Brasileiro.

O garoto de Taiúva, um quase farmacêutico, um projeto de craque no Guarani, finalmente havia se revelado um goleador no Olímpico. Mesmo assim, Jonas, com contrato até o fim do ano, saiu deixando a sensação de que poderia fazer mais pelo Grêmio. Supreendeu, como de costume, e parou nos 78 gols.

http://www.clicrbs.com.br/esportes/rs/noticias/3185801,Chegou-discreto-saiu-com-78-gols-a-trajetoria-de-Jonas-no-Gremio.html

Anônimo disse...

ele ja marcou gol la na espanha...

Anônimo disse...

27/02/2011
Jonas sai do banco, faz seu primeiro pelo Valencia e dá vitória sobre Bilbao

Ex-gremista marca em seu segundo jogo e coloca o time com 51 pontos


O brasileiro Jonas não precisou nem de um tempo inteiro para marcar pela primeira vez com a camisa do Valencia. Depois de atuar 18 minutos em sua estreia diante do Sporting Gijón, 17 minutos no segundo tempo foram necessários para que o ex-gremista aproveitasse rebote do goleiro Iraizoz e, de quebra, decidisse o jogo contra o Athletic Bilbao, na vitória de virada por 2 a 1, neste domingo, fora de casa, pela 25ª rodada do Campeonato Espanhol. Fernando Llorente e Juan Mata completaram o placar.

http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-espanhol/noticia/2011/02/jonas-sai-do-banco-faz-seu-primeiro-pelo-valencia-e-da-vitoria-sobre-bilbao.html

Anônimo disse...

03/03/2011 | 09h22min
Na Espanha, Jonas recebe prêmio por gols feitos pelo Grêmio

Chuteira de Ouro das Américas é distribuída ao artilheiro entre 12 campeonatos nacionais



O atacante Jonas deixou o Grêmio, mas segue colhendo frutos pelos gols que anotou vestindo a camisa tricolor. Antes da derrota por 1 a 0 para Barcelona, os torcedores do Valencia ficaram em pé para aplaudir o jogador, que recebia o troféu Bota de Oro (Chuteira de Ouro) das Américas, oferecido pela revista espanhola Don Balón ao maior goleador entre 12 campeonatos nacionais do continente. Entre eles o Brasileirão, do qual foi artilheiro com 23 gols.

O editor da tradicional publicação criada em 1975, Rogelio Rengel, foi o responsável pela entrega. Contente, o atacante disse ter sido um "reconhecimento importante" e repartiu o mérito com os ex-companheiros de Grêmio.

— Gostaria de dividir essa conquista individual com meus ex-companheiros, jogadores e comissão técnica, que foram fundamentais para que isso pudesse acontecer. Ninguém faz nada sozinho no futebol. Ainda mais no ataque, uma posição em que você precisa que a bola chegue em boas condições para a conclusão — declarou.

Em sua quarta edição, a premiação conta com um regulamento que prevê pontuação diferente para as competições. No Brasil, na Argentina e no México, onde os organizadores acreditam estar o maior nível técnico, cada gol vale dois pontos. Chile, Colômbia, Equador, Estados Unidos, México, Paraguai, Peru e Uruguai têm a avaliação diminuída para 1,5. Por fim, marcar na Bolívia e na Venezuela representa um ponto.

Jonas é o primeiro brasileiro a conquistar o prêmio. Em 2007, Palermo, pelo Boca Juniors-ARG, e Maldonado, pelo Atlante-MEX, dividiram o primeiro lugar. Lucas Barrios, então no Colo-Colo-CHI, faturou em 2008 e Héctor Mancilla, do Toluca-MEX, em 2009.

— A temporada de um atacante é determina pelos gols que marca. Neste caso, Jonas ofereceu um rendimento magnífico. Não é fácil conseguir fazer gols em uma competição importante como é o Campeonato Brasileiro, com muitas equipes de ponta, que sempre estão chegando às fases decisivas da Libertadores — destaca o diretor de marketing da publicação e um dos responsáveis pelo troféu, Javier Brusés.

Artilheiro do Grêmio em quase todas as competições de 2010 — só não foi na Sul-Americana —, Jonas anotou 44 gols na temporada. Além dos 23 no Brasileirão, marcou 11 no Gauchão, oito na Copa do Brasil e dois em amistosos.

— Nunca vou esquecer de 2010, um ano fantástico para mim e para minha família. Vivemos momentos maravilhosos. Estou trabalhando muito para seguir tendo motivos para comemorar.

Prêmios individuais de Jonas em 2010:

Melhor atacante - Seleção do Gauchão

Melhor atacante - Prêmio Craque do Brasileirão

Troféu Rei do Gol - Prêmio Craque do Brasileirão

Melhor atacante do Brasileirão -
Prêmio Bola de Prata da Placar

Artilheiro - Prêmio Bola de Prata da Placar

Melhor atacante do Brasileirão - Prêmio Mesa Redonda / TV Gazeta

Troféu Bota de Oro América - Revista Don Balón (Espanha)

http://www.clicrbs.com.br/esportes/rs/noticias/futebol-gremio,3227951,Na-Espanha-Jonas-recebe-premio-por-gols-feitos-pelo-Gremio.html

Anônimo disse...

03/03/2011 | 17h48min

Jonas sobre a convocação: "Eu devo tudo ao Grêmio"

Atacante ligou para Renato e diz que técnico o mandou seguir assistindo aos DVDs do ex-comandante



Sorrisos pela convocação e elogios ao Grêmio. Após ver o nome na lista de Mano Menezes pela primeira vez para o amistoso diante da Escócia no dia 27 de março, em Londres, no Emirates Stadium, Jonas não esqueceu do Tricolor, clube que deixou no início da temporada.

Um dos mentores para esta fase que o atacante está vivendo mereceu uma ligação de agradecimento. Renato Portaluppi, técnico da equipe, recebeu um telefonema seu tão logo teve a confirmação. Apesar disso, não foi poupado das brincadeiras do ex-comandante:

– Acabei de falar com o Renato. Agradeci por tudo que ele fez por mim. Ele me parabenizou, mas mandou eu seguir assistindo aos DVDs dele – disse.

A ligação com o Estádio Olímpico não terminou mesmo em Valencia. O atacante revela que mantém contatos com os gremistas. Victor, que reencontrará em Londres, mandou um e-mail cumprimentando-o.

Ao falar sobre o que motivou sua convocação, Jonas não titubeia:

– O Grêmio é o principal disso tudo. Eu devo tudo ao clube. Tudo que eu fiz no ano passado foi o que me levou à Seleção.

Dos quatro atacantes convocados – Nilmar, Neymar, Pato e Jonas –, só o jogador do Santos não teve passagem pelo futebol do Rio Grande do Sul. Paulista de Taiúva, Jonas revela orgulho em participar da "escola gaúcha".

O camisa 18 do Valencia, após voltar do almoço com o irmão, Tiago, iria para um compromisso do time espanhol. Foi quando recebeu a ligação do outro irmão, Diego, quem repassou a notícia:

– Eu sabia da convocação, mas achei que atrasaria. O Diego ligou e falou com o Tiago. Eu estava sentado no sofá quando ele falou: "Mentira? Ele foi convocado?". Aí pulei e fui confirmar. Gritei para caramba e fiquei rindo com o Tiago. Estou muito feliz, vixe, Maria!

Mesmo sabendo da concorrência que tem na posição, Jonas quer mostrar seu trabalho e valor a Mano para permanecer na lista do técnico. Mas, prudente, deseja realizar bons treinamentos para ter mais oportunidades:

– Será uma experiência maravilhosa, mas vou com calma. Quero fazer um trabalho para não sair mais.

Mas a noite desta quinta-feira será de comemoração e não para projetar o futuro. Cicinho, ex-jogador da Seleção e do Cicinho, que atua no Villarreal, sairá para jantar com Jonas e Tiago:

– Estou rindo sem parar. Chegou o dia.

http://www.clicrbs.com.br/esportes/rs/noticias/futebol-gremio,3228208,Jonas-sobre-a-convocacao-Eu-devo-tudo-ao-Gremio.html

Anônimo disse...

ta fazendo falta agora hein...

Anônimo disse...

19/03/2011
Jonas reafirma carinho pelo
Grêmio e desmente contraproposta

Atacante garante que clube não ofereceu R$ 600 mil mensais para ele ficar

Do Correio do Povo.


O atacante Jonas está feliz. Na Espanha desde o fim de janeiro, o artilheiro do Brasileirão do ano passado disse estar vivendo um sonho defendendo as cores do Valencia, da Espanha, em gramados europeus. Porém, apesar da má impressão em seu último capítulo com a camisa do Grêmio – quando xingou a torcida e logo depois anunciou sua saída do clube – ele acredita que sempre agiu certo e que guarda boas lembranças do Olímpico. Mais do que isso.

- Eu levo o Grêmio no meu coração e quem sabe um dia gostaria de voltar.

À época, informações davam conta de que o Grêmio – que recém havia perdido o leilão por Ronaldinho – estaria disposto a pagar R$ 600 mil mensais em salário para o goleador. Em entrevista à Rádio Guaíba, Jonas desmentiu o fato:

- Não teve isso. Houve várias reuniões com meus irmãos e a diretoria do Grêmio, mas fora dos valores cogitados.

Jonas confessou a sua saudade de Porto Alegre. Não apenas do Grêmio e da torcida, mas também do técnico Renato Portaluppi.

- Adorei muito trabalhar com ele. Não tivemos apenas momentos de trabalho e criamos uma amizade também. É muito legal levar isso. Foi um treinador que me ajudou muito.

Saída turbulenta

Apesar dos bons momentos com a camisa azul, preta e branca, as últimas imagens de Jonas no Grêmio não são das mais agradáveis. Na noite de 21 de janeiro, ele marcou os dois gols da vitória de virada sobre o São José e, na comemoração, xingou parte da torcida que o vaiava. No entanto, isso são águas passadas:

- Eu me identifiquei muito não só com o clube, mas com as pessoas também. Eu fui muito correto no Grêmio.

A multa rescisória de Jonas – inferior a R$ 2 milhões – foi outro assunto comentado pelo jogador, que afirmou que já estava reunido com seus irmãos, e empresários, desde o final do ano passado para definir seu futuro. O valor foi definido na renovação do seu contrato com o Grêmio, ainda no início de 2010.

Naquele momento não queria sair do Grêmio. Com o passar do tempo, eles (a torcida) vão ver que eu não fiz nenhuma sacanagem de ter saído pelas portas de trás do Grêmio e sim que no tempo que estive aí prestei serviço corretamente.

Mesmo assim, Jonas não esconde o carinho pelo clube no qual se destacou e quem vem acompanhando as notícias pela internet. Ele não descarta a possibilidade de um dia voltar.

- Mas tem que ver se o Grêmio vai querer.

Bom começo na Europa

Passadas as intempéries, Jonas comemora o bom momento que vive atualmente.

- Eu me preparei muito para estar aqui hoje. Eu vim na hora certa e espero ficar aqui muito tempo. Quero repetir aqui no Valencia o mesmo sucesso que tive no Grêmio.

http://esportes.r7.com/futebol/times/gremio/noticias/jonas-reafirma-carinho-pelo-gremio-e-desmente-contraproposta-20110319.html

Anônimo disse...

jogou muito em 2010, mas forçou saida

Elias disse...

nunca teve o respeito e reconhecimento que merecia nem da direção nem da torcida que gostava do herrera que dava carrinho e xingavam o jonas...heheh e outra se nao fosse o victor atraz salvando e o jonas "perde gol" virando artilheiro o grêmio nem libertadores tinha esse ano..mas ta bom tem o lins ai ...se a direção pagasse a ele o salario de dois atacantes q tao ai ele tinha ficado

Anônimo disse...

Bom jogador. Pena que a direção e a torcida preferem Andre Lima e o sem garra do Bertoglio.

Augusto Borges disse...

O Jonas foi a maior perda do Grêmio nos últimos 50 anos...

Anônimo disse...

E UM VIVA!!!!! PARA AS ADMINISTRAÇÕES DO GREMIO...DUDINHA GURI DE APARTAMENTO, ODONO, ENTRE OUTROS QUE NESSES 12 ANOS PERDEM JOGADORES BONS DE GRAÇA!!!!